quinta-feira, 20 de abril de 2017

MARINGÁ - Experiência e talento das equipes femininas no vôlei de praia escolar

A apenas um dia da definição de quais equipes irão para a segunda fase do IV Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, que acontece em Maringá, desde o dia 17/04, ainda não é possível dizer quem são as equipes favoritas ao título devido ao bom nível e, consequentemente bons resultados alcançados pelos estados.

Equipes estreantes como o Amazonas tem se preparado para o Campeonato desde dezembro do ano passado, como afirma o técnico da equipe feminina, Angêlo Moreira, quando conquistaram a vaga na seletiva estadual para participar do Brasileiro: “Nossa preparação começou em dezembro onde realizamos nossos treinos quatro dias por semana, nos preparando para o Campeonato com o objetivo de obter uma classificação entre os oito melhores times do país”, disse o técnico.

A equipe é formada pelas atletas Aline Costa da Silva, Larissa Monteiro de Souza, Lorena Chrystinne Fernandes da Costa, Raissa da Silva Dias, Sara Gomes da Silva e Thalyta Gomes da Silva todas do Centro Educacional Recanto Interativo. O trio que disputa a categoria seleção vem de uma sequência de vitórias em outros campeonatos brasileiros de vôlei de praia e acabaram de conquistar o vice-campeonato no Campeonato Brasileiro de seleções juvenil, pela segunda divisão, em Saquarema/RJ.

O Amazonas conta ainda com o reforço da equipe masculina formada pelos atletas escolares Carlos Eduardo Cavalcante Gomes, Dhyego Washingtton Silva Freitas e Walter Cordeiro dos Santos.

Outra equipe que traz uma boa bagagem para o Brasileiro Escolar e Rio de Janeiro, representando o Centro Educacional da Lagoa - CEL. A equipe conta com o reforço e experiência das atletas Vitoria Rodrigues e Giovanna Gonçalves atuais campeãs dos Jogos Escolares da Juventude 2016. Na modalidade Escolar A (sub-16) o destaque fica por conta das atletas Anna Beatriz Ferreira e Anne Catherine Kolbow que já representaram o Brasil no Sul-Americano Escolar em 2015, no Paraguai e, também representam o Rio de Janeiro em campeonatos Sub 16 e Sub-17.

O técnico da equipe carioca, Afonso Hildebrandt, destaca também a força e tradição das caçulas da equipe, Maria Clara Carvalhaes e a Letícia Moura, que disputam o escolar B (sub-14): “Essas meninas são novas em idade mas trazem no sangue o voleibol. A Clarinha é irmã do Guto ex-parceiro do medalhista olímpico Fábio Luiz, dupla do Pedro Solberg, que é filho da ex-jogadora de vôlei Isabel, ou seja, ela vem de uma tradição do vôlei e, juntamente com a Letícia vão dar muito trabalho para as adversárias neste brasileiro”, disse Afonso.

Além desses dois estados, temos ainda a força das duplas do Mato Grosso do Sul com a dupla Ana Carolina dos Santos e Caroline de Lima Gomes da Escola Estadual Bom Jesus.


Amanhã, as equipes participantes do IV Campeonato Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia evento promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar – CBDE em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), Federação do Desporto Escolar do Paraná (FDEPR) e apoio do Governo do Estado do Paraná e Prefeitura do Município de Maringá disputarão as últimas partidas da fase classificatória. A partir da sexta-feira (21/04) conheceremos os classificados para as categorias ouro e prata do campeonato e, quais estados estarão mais próximos da vaga para representar o Brasil no mundial da modalidade na Polinésia Francesa.

terça-feira, 18 de abril de 2017

BRASILEIRO ESCOLAR DE VÔLEI DE PRAIA - Paraná ganha e perde em estreias no nível seleção

O Paraná tem duas equipes masculinas no Campeonato Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, nível seleção, que vale classificação para o Campeonato Mundial Escolar, na cidade de Papeete, na Polinésia Francesa, de 27 de maio a 03 de junho de 2017. A dupla 1 jogou primeiro, na quadra 1 da Vila Olímpica, e foi superada pelo Rio de Janeiro, por dois sets a zero, com parciais de 21 a 10 e 21 a 13. A equipe 2 masculina do Paraná largou com vitória. Na partida diante de Goiás, o resultado foi de dois sets a zero, com parciais de 21 a 7 e 21 a 9.

No feminino, o Paraná estreou contra o Espírito Santo, e o resultado positivo foi de dois sets a zero. As parciais de 21 a 8 e 21 a 17.

RODADA
Também pelo nível seleção, no masculino, a equipe do Sergipe superou o Pernambuco por dois sets a zero, com 21 a 8 e 21 a 13, mesmo placar vitorioso do Mato Grosso no jogo frente ao time do Tocantins, e as parciais ficaram em 21 a 19 e 21 a 13.
No período da tarde de segunda foram mais seis jogos: Acre 1 x 2 Distrito Federal, São Paulo 0 x 2 Espírito Santo, Pará 0 x 2 Paraíba, Mato Grosso do Sul 2 x 0 Alagoas, Bahia 2 x 0 Piauí e Amazonas 0 x 2 Rio Grande do Sul. À noite, Roraíma venceu Minas Gerais por 2 a 0, o Espírito Santo derrotou o Ceará por 2 a 0 e o Rio Grande do Sul, pelo mesmo placar, superou Rondônia.

FEMININO
Pelo feminino, na categoria seleção, os resultados foram: Rio de Janeiro 2 x 0 Tocantins, Bahia 1 x 2 Goiás, Mato Grosso 2 x 0 São Paulo, Acre 0 x 2 Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte 2 x 1 Roraíma, Distrito Federal 0 x 2 Mato Grosso do Sul, Paraíba 2 x 0 Pernambuco e Ceará 2 x 0 Santa Catarina.

ESCOLAR A
Na quadra 2, pela categoria escolar A, ainda no masculino, o Paraná estreou diante do Sergipe, e foi superado por dois sets a um. As parciais ficaram em 15 a 18, 18 a 15 e 8 a 15. A equipe 2 do Paraná rivalizou com Minas Gerais e ganhou de dois sets a zero, com 18 a 2 e 18 a 5.
Goiás derrotou São Paulo por dois sets a zero, e as parciais foram de 18 a 14 e 18 a 13. No jogo seguinte, Pernambuco registrou dois sets a zero frente ao time de Roraima, com parciais de 18 a 16 e 18 a 11.
Nas demais partidas, Tocantins 2 x 0 Ceará, Rio Grande do Sul 0 x 2 Rio de Janeiro, Bahia 0 x 2 Paraíba, Santa Catarina 2 x 0 Mato Grosso e Acre 1 x 2 Piauí.

Na mesma quadra foram realizadas quatro disputas no feminino: O time 1 do Paraná atuou contra o Distrito Federal e perdeu de dois sets a um. As parciais foram de 16 a 18, 18 a 6 e 8 a 15.
Nas demais partidas, Ceará fez 2 a 0 em Santa Catarina e o Rio de Janeiro venceu Goiás por dois sets a zero.

Na quadra 3, pelo feminino Escolar A, o Paraná 2 perdeu de dois sets a um para o Rio Grande do Sul. As parciais foram de 20 a 18, 12 a 18 e 4 x 15. Nas demais partidas, o Pernambuco fez 2 a 1 em Amazonas, Roraíma venceu o Espírito Santo por dois a zero, mesmo placar para a vitória de Paraíba sobre o Acre.

ESCOLAR B
Pela categoria B escolar, no masculino, o Paraná 1 superou a dupla da Bahia por dois sets a zero, com parciais de 15 a 5 e 15 a 8. O Rio de Janeiro venceu Goiás por dois sets a zero, com duplo 15 a 4. Pelo feminino, o Paraná venceu o Tocantins por dois sets a zero, com parciais de 1 a 4 e 15 a 7. Rondônia ganhou de dois a zero do Acre, com parciais de 15 a 12 e 15 a 6. O Rio de Janeiro fez dois a zero no Ceará, com parciais de 15 a 3 e 15 a 4, e o Pernambuco ganhou de 2 a 0 do Rio Grande do Sul.b


DIVULGAÇÃO
Orlando Gonzalez

(44) 9 9903-6304

MARINGÁ - Qualidade técnica e grande número de equipes é diferencial do Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia

Que o evento tinha recorde de participações os técnicos e atletas escolares participantes do IV Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia já sabiam, o que surpreendeu de maneira mais positiva ainda foi o nível técnico das equipes, incluindo os estados que pela primeira vez disputam uma seletiva brasileira, afirmou Paulo Nascimento, um dos técnicos da delegação do Rio Grande do Norte.

Para Paulo a competição cresceu tanto em quantidade como na qualidade das equipes, tornando o torneio muito mais difícil e competitivo o que valoriza muito mais qualquer resultado obtido: “Nossa perspectiva é sempre buscar o melhor resultando possível e apesar de ser muito difícil tentaremos o bi-campeonato para o nosso Estado como para nossa escola (Facex) que investe no esporte escolar e nos dá todo suporte para isso. Temos o reforço da experiência das atletas Cecilia Gabriela e Millena Santana que foram o destaque do último brasileiro escolar em Sergipe e, também do mundial. Este ano tentaremos mais uma vitória no Sub-16”, disse o técnico.

As partidas pelo Brasileiro Escolar tiveram início na manhã desta terça-feira, nas quadras de areia da Vila Olímpica de Maringá. Estão sendo utilizadas quatro quadras, com jogos simultâneos para viabilizar o grande número de partidas do campeonato. No total, foram disputadas 53 partidas entre as categorias escolar e seleção.

O destaque do dia ficou por conta das equipes que detém os títulos do último brasileiro escolar como Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe e os anfitriões, Paraná e também de estados estreantes como Amazonas e Acre.

A equipe feminina do Amazonas fez uma partida difícil em sua estreia, na categoria escolar A, contra o forte time de Pernambuco. Começou perdendo o primeiro set por 19x21 mas, já demonstrando uma forte qualidade técnica em quadra o que rendeu, na volta ao segundo set uma diferença de 08 pontos à frente da equipe pernambucana. No terceiro e último set, as amazonenses foram guerreiras, mas, o cansaço e o forte ataque pernambucano acabou sendo decisivo, encerrando o jogo e o set em 13x15. Vitória de Pernambuco por 2x1.

Para o presidente da Federação do Desporto Escolar do Paraná, Clésio Marins Prado, um dos responsáveis pela organização do Brasileiro Escolar, o primeiro dia de competições foi a coroação de todo um trabalho realizado desde o ano passado já na prospecção do campeonato: “ Acredito que estamos abrindo brilhantemente este Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia. Toda a equipe da CBDE, juntamente a Federação do Desporto Escolar do Paraná, o Governo do Estado do Paraná e a Prefeitura de Maringá tem se empenhado para receber este, que é o maior campeonato escolar de vôlei de praia que o país já teve. É uma grande responsabilidade sediar e organizar esta competição e, hoje, desde o início da primeira partida até a última no início da noite, pudemos comprovar que estamos no caminho certo para um novo rumo no desporto escolar e na modalidade. As equipes que aqui estão, dos 26 estados participantes, vieram motivadas, com uma qualidade técnica excepcional e com a certeza de que farão história e, os atletas escolares retornarão com muita mais experiência e revigorados para seus estados” disse o presidente.

Amanhã, a partir das 8h, acontece a cerimônia de abertura do Campeonato na Vila Olímpica de Maringá e, na sequência, os estados continuam na briga pelo título brasileiro escolar e pela vaga para representar o Brasil no mundial da modalidade que acontecerá na Polinésia Francesa entre os dias 27 de maio de 03 de junho de 2017.

Acompanhe os resultados das partidas de hoje:
Jogo Seleção Masculino.
Sergipe 2 x 0 Pernambuco (Parciais: 21/ 08 - 21/13)
Categoria Escolar B Masculino:
Goiás : 0 X 2 Rio de Janeiro (Parciais: 4/15 - 4/15)
Seleção Feminino
Tocantins 0 x 2 Rio de Janeiro (Parciais: 08/21 - 06/21)
Categoria escolar B - Masculino 
Bahia 0 X 2 Paraná 1 (Parciais: 5/15 - 6/15)
Escolar A Masculino 
Goiás 2 x 0 São Paulo (Parciais: 18 x 04 / 18 x 13)
Seleção Masculino 
Tocantins 0x 2 Mato Grosso (Parciais: 19/21-13/21)
Categoria Escolar B - Feminino
Rondônia 2 X 0 Acre ( Parciais: 15/12-15/6)
Seleção Feminino
Bahia 1 x 2 Goiás (Parciais: 21/15- 15/21-11/15)
Categoria Escolar B-Feminino 
Rio de Janeiro 2 X 0 Ceará ( Parciais: 15/3-15/4)
Seleção Masculino
Paraná 1 0x2 Rio de Janeiro (Parciais:10/21-13/21)
Categoria Escolar A masculino
Goiás 2x0 São Paulo (Parciais: 18/14-18/13)
Escolar A masculino
Roraima 0x2 Pernambuco (Parciais: 16/18-11/18)
Escolar A Masculino
Paraná1 1x2 Sergipe (Parciais: 15/18-18/14-09/15)
Seleção feminino
Mato grosso 2 x 0 São Paulo (Parciais: 21/09 - 21/08)
Seleção Masculino
Goiás 0 x 2 Paraná 2 (Parciais:07/21-09/21)
Seleção Feminino
Acre 0 x 2 Rio Grande do Sul (Parciais:04/21-04/21)
Escolar B Feminino
Paraná1 2x0 Tocantins (Parciais: 15/04-15/07)
Escolar A Masculino 
Tocantins 2 x 0 Ceará (Parciais:18/16-18/07)
Escolar B Feminino
Pernambuco 2 x 0 Rio Grande do Sul (Parciais:15 x 10 / 15x11)
Seleção Masculino
Acre 1 x 2 Distrito Federal (Parciais: 21x11 / 16x21 / 10x15)
Escolar A Masculino
Bahia 0x2 Paraíba (Parciais: 11x18 / 07x18)
Escolar B Feminino
Rio Grande do Norte 1x 2 Paraná 2 (Parciais: 15x09 / 13x15 / 11x 15)
Seleção Feminino
Rio Grande do Norte 2x1 Roraima (Parciais: 21x17/ 14x21 / 15x12)
Seleção Feminino
Rio Grande do Norte 2x1 Roraima (Parciais: 21x17 / 14x21 / 15x12)
Seleção Masculino 
São Paulo 0x2 Espírito Santo (Parciais: 15x21 /15x21)
Escolar B Feminino
Alagoas 0x2 São Paulo (Parciais: 09x15 / 05x15)
Escolar A Masculino 
Santa Catarina 2x0 Mato Grosso (Parciais: 18x05/ 18x05)
Seleção Feminino
Distrito Federal 0x2 Mato Grosso do Sul (Parciais: 07x21/ 12x21)
Seleção masculino
Pará 0x2 Paraíba (Parciais 03x21 / 06x21)
Seleção Feminino 
Paraíba 2x0 Pernambuco (Parciais: 21x08 /21x09)
Escolar A Masculino
Acre 1x2 Piauí (Parciais: 18x14 / 11x18 / 18x20)
Seleção Masculino
Mato Grosso do Sul 2 x 0 Alagoas (Parciais: 21x12 / 21x13)
Escolar B Feminino
Paraiba 1x 2 Distrito Federal (Parciais: 11x15 / 17x 15 / 14x16)
Seleção Feminino
Paraná2 2x0 Espírito Santo (Parciais: 21 x 08/ 21x 17)
Escolar A Masculino
Minas Gerais 0x2 Paraná2 (Parciais: 18x02 / 18x05)
Escolar B masculino
Ceará 1 x 2 Pernambuco ( Parciais: 15x010 / 01x15 / 09x15)
Seleção Feminino
Ceará 2x0 Santa Catarina (Parciais: 21x10/ 21x09)
Escolar B masculino
Ceará 1 x 2 Pernambuco (Parciais: 15x010 / 01x15 / 09x15)
Seleção Feminino
Ceará 2x0 Santa Catarina (Parciais: 21x10/ 21x09)
Escolar A Feminino
Minas Gerais 1 x 2 Sergipe (Parciais: 11x18/ 18x11 / 12x15)
Escolar B masculino
Rio Grande do Norte 2x0 São Paulo (Parciais: 17x15 / 15x07)
Seleção Masculino 
Amazonas 0x2 Rio Grande do Norte (Parciais: 11 x 21/ 14 x 21)
Escolar B Masculino 
Minas Gerais 0x2 Santa Catarina (Parciais: 02x15 /16x14)
Escolar A Feminino
Amazonas 1x2 Pernambuco (Parciais: 19x21 / 18x10 / 13x 15)
Seleção Masculino
Minas Gerais 0x2 Roraima ( Parciais 17x21/07x21)
Escolar A Feminino
Parana1 1x 2 Distrito Federal (Parciais 16x18 / 18x06 / 09x15)
Escolar B Masculino
Rondônia 2x0 Espirito Santo (Parciais 15x10 / 16x14)
Escolar A Feminino
Parana2 1x2 Rio Grande do Norte ( Parciais 20x18 / 13x18 / 04x15)
Escolar A Feminino
Ceará 2x0 Santa Catarina (Parciais 18x13 / 18x10)
Seleção Masculino 
Espirito Santo 2x0 Ceará (Parciais 21x13 / 21x19)
Escolar B masculino 
Tocantins 0x2 Piauí (Parciais 14x16/ 15x13)
Escolar A Feminino
Rio de Janeiro 2x 0 Goiás (Parciais 18x06/ 18x02)
Escolar A Feminino
Roraima 2x0 Espirito Santo (Parciais 18x12 /18x07)
Seleção Masculino
Rondônia 0 x2 Rio Grande do Sul ( Parciais 15x21 / 16x21)
Escolar A Feminino
Paraíba 2x0 Acre (Parciais 18x07 / 18x15)
Mais informações para a imprensa:
midiactuscomunicacao@gmail.com - Alexandra Alves - (11) 97325.5487

Fotos: Orlando Gonzalez



segunda-feira, 17 de abril de 2017

VÔLEI DE PRAIA - Primeiros confrontos do Brasileiro Escolar acontecem nesta terça

VÔLEI DE PRAIA
Primeiros confrontos do Brasileiro Escolar acontecem nesta terça

Os primeiros confrontos do IV Campeonato Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia acontecem nesta terça-feira (19), a partir das 9h, e se estendem até o próximo dia 25, nas quadras de areia da Vila Olímpica, em Maringá. São 500 pessoas envolvidas na competição, entre atletas, técnicos e dirigentes.

O evento conta com 340 estudantes-atletas, de 12 a 18 anos, de 100 de escolas e colégios das redes públicas e privadas de 26 estados do Brasil. E os campeões nos naipes feminino e masculino se garantem no Campeonato Mundial Escolar, previsto para ocorrer de 27 de maio a 3 de junho, em Papeete, na Polinésia Francesa

O Paraná será representado no evento pelos colégios Dom Bosco, Estadual Santa Maria Goretti, Nobel, Dr. Gastão Vidigal (Maringá), Estadual José Carlos Pinotti e Albino Feijó Sanches (Londrina), Estadual Osvaldo Aranha (Lobato), Dom Bosco AHU (Curitiba) e Vicentino Imaculado Coração de Maria (Toledo).


O Brasileiro é organizado pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) e Federação do Desporto Escolar do Paraná (FDEPR) e tem apoio da Prefeitura de Maringá, através da Secretaria de Esportes e Lazer (SESP); e governo do Paraná, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo (SEET).


DIVULGAÇÃO
Orlando Gonzalez

(44) 9 9903-6304


RÁDIO MARINGÁ - Maringá será capital do vôlei de praia escolar

Tudo pronto para mais uma seletiva nacional escolar promovida pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) e Federação do Esporte Escolar do Paraná (FDEPR). Trata-se do IV Campeonato Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, que será realizado em Maringá, entre os dias 17 e 25 de abril.

Atletas escolares entre 12 e 18 anos de idade, de escolas públicas e privadas de 26 estados do país se enfrentarão as quadras da Vila Olímpica de Maringá na busca pelo título de campeão brasileiro da modalidade e, por uma das vagas para representar o Brasil no Campeonato Mundial Escolar de Vôlei De Praia Escolar, a ser realizado na cidade de Papeete – Polinésia Francesa, no período de 27 de maio a 03 de junho de 2017.

Esta edição do Campeonato já é considerada a maior da história do vôlei de praia escolar, devido o recorde de participações. São 340 atletas escolares, 130 membros da comissão técnica e mais de 100 escolas participantes. “É a primeira vez que um campeonato brasileiro escolar de vôlei de praia tem uma adesão tão grande. Maringá receberá estudantes atletas de todos os estados da Federação, o que para nós da CBDE consideramos mais uma vitória para o desporto escolar, devido a grande parceria com a CBC”, disse Clésio Martins, presidente da FDEPR.

A parceria que o presidente se refere diz respeito ao investimento de mais de R$ 5 milhões destinados a realização de dois campeonatos brasileiros escolares (basquete que ocorreu em Recife e agora o vôlei de praia) repassados pelo Comitê Brasileiro de Clubes – CBC que firmou uma parceria este ano com a CBDE através do repasse de valores provenientes da Lei Agnelo Piva de incentivo ao esporte. Tal investimento é destinado para a compra de passagens aéreas, hospedagem, alimentação para as delegações estaduais (atletas escolares e comissão técnica) e toda a estrutura de competição.


A Seletiva Nacional de Vôlei de Praia Escolar tem por objetivo incentivar, no meio estudantil, a prática desportiva, enaltecendo os benefícios educacionais e comportamentais inerentes a atividade como: espírito de equipe, cooperação, amizade e disciplina.

A batalha pelo ouro neste brasileiro escolar promete ser épica. Já confirmada a presença da forte equipe de Sergipe, atual campeã nas categorias juvenil e infanto-juvenil e, também atuais campeões mundiais.

Mas o Paraná, que também foi ouro em 2014 em Aracaju com a equipe juvenil masculina tem a vantagem, por ser sede do brasileiro, de participar com duas equipes: Paraná 1 e 2. O Paraná vem representado pelas escolas: CE Albino Feijó Sanches, Colégio Dom Bosco de Maringá II, Colégio Dom Bosco Unidade AHU, Colégio Estadual Dr Gastão Vidigal, Colégio Estadual José Carlos Pinotti, Colégio Estadual Osvaldo Aranha, Colégio Estadual Santa Maria Goretti, Colégio Nobel e Colégio Vicentino Imaculado Coração De Maria.

O IV Campeonato Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia acontece entre os dias 17 e 25 de abril, em Maringá/PR, na Vila Olímpica, valendo vaga para Mundial da modalidade a ser realizado no final de maio na Polinésia Francesa. Organização, CBDE, CBC e FDEPR.


quinta-feira, 13 de abril de 2017

AO VIVO – Grêmio Maringá x Andraus

Ouça no domingo (16), às 15h30, Grêmio Maringá x Andraus. Acesse www.radiomaringa.com.br


Pela última rodada da fase classificatória do Paranaense da Segunda Divisão.

RÁDIO MARINGÁ - Grêmio Maringá ganha do Apucarana e se aproxima da segunda fase

O Grêmio Maringá realizou uma grande apresentação diante do Apucarana, na noite de quarta-feira (12), no Estádio Olímpio Barreto, em Apucarana. Primeiro, o técnico Tupãzinho foi ousado, mexeu na formação, apostou nos jogadores, que corresponderam em campo, com muita aplicação e a vitória foi por 3 a 0. Leandro fez dois ´golaços´ e Caio fechou o marcador para o Grêmio. Com o resultado, o time ocupa a sétima posição, com sete pontos, e bem próximo de uma das oito vagas à etapa seguinte. O próximo compromisso será diante do Andraus, domingo, no Estádio Willie Davids.

A vitória melhorou tanto a situação da equipe, que agora com um simples empate diante do Andraus, em casa, o Grêmio avança à próxima fase da competição.

No primeiro tempo, o Apucarana foi para o ´abafa´. Só que o Grêmio Maringá segurou uns 5 minutos de pressão, e aos poucos deixou a partida equilibrada. O goleiro Rodrigo Café, do Grêmio, fez três grandes defesas no jogo, principalmente em jogadas com participações de Rogério, Paulo Henrique e Wallace, os principais jogadores do time da casa. Só que o setor de defesa contou com Allan na direita, a zaga com Muraro e Caio e Tallyson na esquerda. O setor ganhou quase todas as disputas.

O Grêmio também chegou com perigo. Na frente, a novidade do técnico Tupãzinho foi o zagueiro Diego. ´Brigou´ por todas as jogadas, e também ´caía´ pelas laterais. Foi muito bem na partida. Tanto que Diego disputou duas jogadas na esquerda e conseguiu o passe para Leandrinho, à frente da grande área, também pelo lado esquerdo. O meia atacante acertou o ângulo direito do goleiro Guilherme, inaugurando o placar no confronto.

Na etapa final, o jogo continuou lá e cá, mas o Apucarana não conseguia chegar pelo meio-campo, já que o Grêmio atuou com Dunga, Fabão, Augusto, Leadrinho e o próprio Lucas. Os dois últimos no setor e também aparecendo no ataque no auxílio a Diego. Diferente do rival, o Grêmio conseguia chegar pelas laterais e meio-campo. E aos 35 minutos, Leandrinho recebeu passe, esse mais distante da grande área, e acertou o ângulo esquerdo de Guilherme, confirmando a vitória do Grêmio que, a partir daí, começou a prender o jogo, administrando o resultado.

Quase no fim da partida, Guilherme Rocha e Caio, que haviam entrado no segundo tempo, participaram do terceiro gol Alvinegro. Na esquerda da grande área, Guilherme recebeu e, ao invés de bater para o gol, viu a chegada de Caio, pelo meio, rolou a bola e Caio deu um leve toque de perna esquerda e a bola entrou no canto direto do Apucarana: 3 a 0 Grêmio.

RODADA
Demais resultados da oitava rodada: Andraus 1 x 1 Cascavel, Operário 3 x 0 Iraty, Maringá 4 x 0 União e Paranavaí 3 x 0 Portuguesa Londrinense.

CLASSIFICAÇÃO
1 – Operário 22
2 – Paranavaí 20
3 – Maringá FC 17
4 – Iraty 14
5 – União 11
6 – Cascavel 8
7 – Grêmio Maringá 7
8 – Andraus 5
9 – Portuguesa Londrinense 5
10 – Apucarana 3
Obs: Os oito melhores times avançam à segunda fase, que será formada por dois grupos com quatro equipes e os jogos serão em turno e returno. Os dois melhores de cada grupo vão garantir o acesso à Primeira Divisão de 2018.


Assessoria de Imprensa
Grêmio Maringá

Orlando Gonzalez
(44) 9 9903-6304


quinta-feira, 6 de abril de 2017

RÁDIO MARINGÁ - Grêmio Maringá perde derby, mas segue na sétima posição

FUTEBOL
Grêmio Maringá perde derby, mas segue na sétima posição

O Grêmio Maringá não teve boa atuação na partida disputada na noite de quarta-feira (5), no Estádio Willie Davids, em Maringá, e assim acabou sofrendo o revés no derby diante do Maringá FC, que ganhou a partida por 2 a 0. Apesar da derrota, o Alvinegro acabou beneficiado com os demais resultados da rodada, e segue na sétima posição, com quatro pontos. O próximo rival no campeonato será o Paranavaí, sábado às 15h30, novamente no Willie Davids, diante do Paranavaí.

O jogo
Nos primeiros minutos a partida até apresentou equilíbrio entre as equipes, que disputavam jogadas na defesa e meio-campo, sem assustar os goleiros. Mas no decorrer da partida, o Maringá teve as melhores chances, enquanto Paulinho teve dois bons momentos, pelo lado Alvinegro, em uma finalização pela esquerda, que passou pela marcação e finalizou, mas a bola ficou na zaga. Na segunda, também pela esquerda, cruzou na área, e a bola tocou no travessão de Dheimison.

Depois, o Alvinegro ainda perdeu dois jogadores em sequência: situação o lateral-esquerdo Carlão e o atacante Paulo César, lesionados, deixaram o gramado. E o goleiro Rodrigo Café mais uma vez foi peça importante em campo, defendendo jogadas de extremo perigo do Maringá.


Na etapa complementar, embaixo de muita chuva, o desempenho do jogo se repetiu, e o Maringá conseguiu seus gols por intermédio de Maikinho e Marco Aurélio, respectivamente. O Grêmio teve uma boa oportunidade com Guilherme Rocha, que chutou e o goleiro Deheimisson saltou no canto esquerdo e espalmou para escanteio.

Mesmo com o revés, o Grêmio Maringá segue na sétima posição do certame, com quatro pontos. Isso, porque Andraus e Portuguesa Londrinense perderam na sexta rodada.

O GRÊMIO MARINGÁ jogou com Rodrigo Café; Igor, Diego, Thallyson e Carlão (Davi); Fabão, Augusto, Leandrinho (Pedro Carvalho) e Lucas; Paulo Cesar (Guilherme) e Diogo. Técnico: Tupãzinho

O MARINGÁ atuou com Dheimison; Danilo Mohamed, Egon, Anderson Santos e Junior Prego; William Leandro, Léo Maringá, Marco Aurélio (Rodrigo Jesus) e Maikinho (Leitão), Paulo Morais (Diogo) e Lélo. Técnico: Fernando Marchiori

RODADA
A sexta rodada da Segunda Divisão do Paranaense teve ainda os seguintes resultados: Portuguesa Londrinense 1 x 4 Operário, União 2 x 2 Paranavaí, Apucarana 2 x 1 Andraus e Cascavel 1 x 2 Iraty.

CLASSIFICAÇÃO
1 – Operário 18
2 – Paranavaí 14
3 – Maringá FC 13
4 – Iraty 11
5 – União 11
6 – Cascavel 4
7 – Grêmio Maringá 4
8 – Portuguesa Londrinense 4
9 – Andraus 3
10 – Apucarana 3

Assessoria de Imprensa
Grêmio Maringá

Orlando Gonzalez
(44) 9 9903-6304


quarta-feira, 5 de abril de 2017

DERBY - Grêmio Maringá enfrenta o Maringá FC no WD

DERBY
Grêmio Maringá enfrenta o Maringá FC no WD

O Grêmio Maringá é o mandante na partida desta quarta-feira, a partir das 20h, contra o Maringá FC, pela sexta rodada do Campeonato Paranaense da Segunda Divisão. O jogo acontece no Estádio Willie Davids, e os ingressos custam R$ 40,00 (arquibancada coberta) e R$ 20,00 (arquibancada descoberta. No derby do futebol da Cidade Canção, o Alvinegro tenta a segunda vitória para subir na classificação e ficar mais próximo da segunda fase da competição. O rival tenta a vitória para sacramentar a vaga. Por isso, a expectativa é de um bom jogo, e com ambos os times buscando a linha ofensiva. No certame, o Grêmio tem quatro pontos na sétima posição, enquanto o Maringá é o terceiro colocado com 10 pontos.

O Grêmio Maringá, no comando do técnico Tupãzinho, terá Carlão como novidade na lateral-esquerda. O jogador teve o registro definido pelo BID e ganhou condição de jogo. Outra novidade é a volta de Leandro ao meio-campo, após cumprir suspensão automática pela expulsão frente ao time da Portuguesa Londrinense. Mas Tupãzinho tem uma dúvida: na lateral-direita, Igor se recupera de lesão no tornozelo direito. Realizou bateria de exames, e caso reúna condições de jogo, será efetivado. Do contrário, Davi, que participou do coletivo-apronto de ontem à tarde no WD, será efetivado.

Em relação ao último jogo, contra o União, em Francisco Beltrão, o técnico mexe na zaga. Thallyson aparece no setor, no lugar de Caio. Diego preenche o setor.

O técnico do Grêmio está confiante em boa apresentação da equipe no derby. “Vai ser um jogo difícil. O adversário tem qualidade, mas estamos confiantes que a nossa equipe possa fazer uma boa apresentação. O objetivo é conquistar a vitória para que possamos nos aproximar da segunda fase”, comentou Tupãzinho.

O Grêmio Maringá deve iniciar a partida com Rodrigo; Igor (Davi), Diego, Thallyson e Carlão; Fabão, Augusto, Diego e Lucas; Pedrinho e Diogo.

ARBITRAGEM
A partida terá arbitragem de Paulo Cezar da Silva. Ele será auxiliado por Flavio Augusto Alves e Adolfo Ferreira Borges.

INGRESSOS
Os ingressos começam a ser vendidos às 15h desta quarta, nas bilheterias do Estádio Willie Davids. R$ 40,00 é o valor para a arquibancada coberta e R$ 20,00 para a arquibancada descoberta.

Assessoria de Imprensa
Grêmio Maringá

Orlando Gonzalez
(44) 9 9903-6304



AO VIVO - GRÊMIO MARINGÁ x Maringá FC - Futebol do Paraná ao vivo